Vozes: Jason Marcas é adequado, treinado e adaptado para servir como juiz do Distrito

image_print

Jason Marcas devem ser mantidos como um juiz no 4º Distrito Judicial. Ser juiz é muito difícil, e muitas vezes desgastante. Sabemos que o juiz Marks está à altura da tarefa, porque já fez um trabalho maravilhoso no seu tempo no banco, preenchendo os sapatos muito grandes deixados pela reforma do juiz Townsend.

o juiz Marks é justo; ele é inteligente; ele é compassivo, e é esforçado. Num distrito movimentado como o nosso, esses são ingredientes-chave na entrega da justiça a todos.

I was a law professor at the University of Montana from 1990 to 2020, teaching litigation related subjects, including Evidence, Civil Procedure, Remedies, and Family Law. Tive ampla oportunidade, tanto como supervisor de estudantes clínicos como no meu próprio trabalho pro bono, de conhecer todos os juízes do distrito e de todo Montana. Também fui Juiz de vários tribunais tribais.Tornar-se juiz é uma tarefa completamente diferente de ser simplesmente advogado numa sala de Tribunal. Em primeiro lugar, todos os novos juízes têm de frequentar uma formação judiciária especializada, o que o juiz Marks já fez. Uma vez no banco, os juízes são obrigados a participar de vários dias de treinamento adicional a cada ano, o que o juiz Marks já fez.

ainda Mais, porque não há advogado desenvolve o conhecimento especializado de todas as áreas do direito, um novo juiz tem para aprender no trabalho sobre as áreas que eles não prática. O juiz Marks já faz isto há mais de um ano. Em suma, há uma curva de aprendizagem íngreme, que o juiz Marks já subiu. Quando, como aqui, um juiz provou que tem a capacidade e vontade de se destacar no banco, não faz sentido para a nossa comunidade descartar esse tempo e esforço e instalar outra pessoa que teria que começar do zero.Claro, se um juiz sentado é arrogante, arbitrário ou unilateral, eu apoiaria um desafiante. Eu sei que nesta corrida, o adversário (que eu conheço e gosto pessoalmente) tem intimado que o trabalho anterior do juiz Marks como um promotor no escritório do Procurador do Condado de Missoula o virava contra os réus criminosos.A minha própria experiência pessoal no tribunal mostrou-me que o oposto é verdade. Tive a oportunidade de ver o juiz Marks conduzir uma manhã de audiências em casos criminais no inverno passado. Fiquei surpreendido e completamente impressionado com a quantidade de tempo que o juiz Marks gastou em cada caso, e com a bondade com que tratou cada prisioneiro.

em vez de simplesmente processar um monte de casos, o juiz Marks conduziu um colóquio com cada réu. Pelo menos duas vezes nessa manhã, depois de ouvido o advogado de acusação, O juiz observou que os elementos específicos da acusação eram inconsistentes com as provas que lhe foram apresentadas, resultando na destituição dessas acusações. Ficou claro que o juiz Marks conhecia o direito penal de dentro para fora, o que faz sentido porque ele (como seu desafiante) serviu em ambos os lados do sistema, tendo sido um defensor público antes de entrar para o Ministério Público.Com certeza, a minha observação confirmou que o juiz não hesita em manter os seus antigos colegas à letra da lei. (No interesse da divulgação total, a minha filha está no Ministério Público. Ela relata a mesma experiência.)

eu já votei em Jason Marks, um funcionário público dedicado, e eu exorto você a se juntar a mim para mantê-lo como um juiz do Tribunal Distrital.

Cynthia Ford, (Aposentado), professor de direito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.